sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Batem relógios no raiar dos dias,
Por cada batida novas fantasias.
Loucas palavras, luzes cor de mel
Ventos que trazem nuvens de papel.
[Tempo, Pedro Abrunhosa]

Sem comentários:

Enviar um comentário